Orçamento de 2022 traz aumento apenas para militares – Construir a Campanha Salarial dos SPFs

Uma das resoluções aprovadas pela Plenária Nacional Virtual da FASUBRA Sindical, nos últimos dias 16 e 17 de dezembro, é a da campanha salarial de mobilização pelo reajuste real e data-base em 2022, sendo que a Federação deve articular lançamento da campanha salarial das servidoras e servidores que combine com a luta contra a PEC 32 e pelo Fora Bolsonaro. Uma plenária unificada do FONASEFE para tratar do tema deverá ser realizada até o mês de fevereiro.

Neste terça-feira (21/12), o governo deu mais um duro golpe nos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público federal e aprovou a lei orçamentária de 2022, com previsão de reajuste apenas para os militares e servidores da segurança pública (PF, Policiais Rodoviários) deixando de fora demais servidores. Na Câmara dos Deputados, o relatório final do deputado Hugo Leal (PSD-RJ) foi aprovado por 358 votos favoráveis, 97 contrários e duas abstenções. O Senado Federal referendou a aprovação, com 50 votos favoráveis e 20 contrários.

De acordo com o texto aprovado, R$ 1,7 bilhão serão destinados para o reajuste de policiais. Além disso, em ano de eleições R$ 4,9 bilhões serão para o financiamento de campanhas eleitorais no próximo ano. A FASUBRA Sindical repudia mais este ataque ao serviço público, sendo que o reajuste tem por objetivo privilegiar uma única categoria em detrimento das outras, com claramente cunho eleitoreiro.

E a mobilização de outras carreiras do serviço público para pressionar o governo a recuar da previsão de reajuste salarial apenas para policiais já começou. Na tarde desta quarta-feira (22/12), conforme o jornal Valor Econômico, auditores da Receita entregaram cargos de chefia, como forma de protesto ao ataque de Bolsonaro.

A Federação em conjunto com as demais entidades dos servidores públicos irá procurar as medidas cabíveis para reverter essa injustiça e o FONASEFE discute a construção de uma campanha unificada dos servidores em defesa do reajuste para 2022. A Direção Nacional da FASUBRA, continua atuando firmemente na construção e mobilização dos técnico-administrativos e participando das reuniões com as demais entidades dos serviços públicos e do fórum das centrais sindicais. Para DN da FASUBRA, a unidade dos servidores é que colocará fim na política de arrocho salarial de Guedes e Bolsonaro!

Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

Tag: , ,

Categorizados em: , , , ,