Direito de voto do Brasil no FMI cresceu 78,4% em três anos

13:50 | 27 de outubro de 2010

O Brasil será o segundo maior país beneficiário com o aumento do poder de voto dos emergentes no Fundo Monetário Internacional (FMI). Pelo acordo fechado pelo G-20 no último fim de semana, o país ficará atrás somente da China, refletindo a crescente mudança de poder na economia global.
O direito de voto do Brasil saltará dos atuais 1,78% para 2,32%, numa alta de 78,4% em três anos e de 30% em relação ao percentual atual, alcançado em 2008.
Leia Mais…
Fonte: Diap On Line

Categorizados em: