FASUBRA reforça que retorno presencial às aulas somente com vacina, segurança e higiene garantidas

A Plenária Nacional da FASUBRA Sindical, realizada em dezembro, aprovou resolução contrária ao retorno às aulas presenciais nas Universidades e Institutos Federais a partir de 1º de março de 2021. A plenária aprovou por ampla maioria que o “retorno ao trabalho só se dê mediante a vacina e com total garantia de imunização, segurança e higiene”.

Em 1º de dezembro, o governo editou a Portaria nº 1.030, que previa a volta às aulas presenciais a partir da última segunda-feira (4/01). Posteriormente, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) do dia 7 de dezembro, o Ministério da Educação (MEC) publicou nova portaria que prevê a volta às aulas em março.

Os técnico-administrativos e técnica-administrativas em educação ainda estabeleceram a realização de uma reunião com entidades da educação superior para definir ações conjuntas contra mais esse ataque.

O governo federal ainda não apresentou um plano concreto de vacinação da população brasileira aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa. A FASUBRA Sindical definiu também a criação de uma campanha pela “Vacinação Geral Já”, pela defesa da vida como prioridade e manutenção do isolamento social até que haja vacina ou que haja embasamento científico que defenda a possibilidade de retorno às atividades presenciais com segurança.

Veja NOTA da FASUBRA Sindical sobre a Portaria do MEC 1.030/2020.