Plenária Nacional realiza homenagem em memória do ex-coordenador Paulo Henrique

 

A comoção tomou conta do plenário, lágrimas misturadas à lembrança do militante PH embargaram a voz dos diretores, amigos e da delegação de Uberlândia-MG.

 

Na tarde de sábado, 03, a Plenária Nacional da FASUBRA homenageou o ex-coordenador Paulo Henrique Rodrigues, “PH”, falecido em janeiro deste ano. Os delegados renderam um minuto de silêncio em memória de PH e três diretores da Federação leram um poema sobre a vida de militante e sua luta pela liberdade.

 

Um vídeo com fotos do ex-coordenador foi exibido, acompanhado com a música Canção da América de Mílton Nascimento. “Amigo é coisa pra se guardar, debaixo de sete chaves,
dentro do coração, assim falava a canção que na América ouvi, mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir”.

 

 


 

A comoção tomou conta do plenário, lágrimas misturadas à lembrança do militante PH embargaram a voz dos diretores, amigos e da delegação de Uberlândia-MG, que prestaram depoimentos dos momentos de luta política e da gentileza e trato com os companheiros, independente de ideologias.

 

 

PH sempre estará nos corações e mentes daqueles que conheceram sua trajetória de luta pelos direitos dos trabalhadores técnico-administrativos em educação das instituições de ensino superior públicas.

 

Paulo Henrique, presente!

 

Militante

Como seria a condição humana se não houvesse militantes? Não porque os militantes sejam perfeitos, porque tenham sempre a razão, porque sejam super-homens e não se equivoquem. Não é isso.

 

É que os militantes não vem para buscar o seu, vem entregar a alma por um punhado de sonhos. Ao fim e ao cabo, o progresso da condição humana depende fundamentalmente de que existia gente que se sinta feliz em gastar sua vida a serviço do progresso humano.

 

Ser militante não é carregar uma cruz de sacrifício. É viver a glória interior de lutar pela liberdade em seu sentido transcendente.

Pepe Mujica

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical