FASUBRA ORGANIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA NO CONGRESSO NACIONAL SOBRE A CRISE DOS HOSPITAIS UNIVERSITÁRIOS

A FASUBRA convida todos os sindicatos filiados a participar da audiência.

A direção nacional da Fasubra vem articulando por intermédio do deputado Glauber Braga (PSOL/RJ) uma audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a crise dos hospitais universitários. As dezenas de hospitais que compõe o sistema federal encontram-se com vários problemas que envolve condições precárias de trabalho, vários tipos de contratos e salários diferenciados, fechamento de leitos, instalações insalubres entre outros problemas.

A criação da Empresa brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e o estabelecimento de contratos entre as universidades e essa empresa se deu nos governos Lula, Dilma e tem se desenvolvido também agora durante o governo Temer. A promessa era que a gestão dos HUs nas mãos da Ebserh daria um salto de qualidade na situação dos hospitais, mas na opinião da direção da FASUBRA o que acontece hoje é a continuidade da crise com novos problemas.

Retirada de mesa de negociações

Como se não bastasse todos esses problemas, a Ebserh em maio de 2017 numa atitude unilateral e antidemocrática desconvidou a FASUBRA da mesa de negociação permanente que trata do ACT e outros assuntos que envolve os trabalhadores dos HUs, tanto os concursados pelo RJU como também os concursados pela Ebserh. Um absurdo completo que fere um direito democrático no qual estão impedindo os trabalhadores dos hospitais de terem suas demandas ouvidas, negociadas e atendidas.

Audiência pública

Após várias conversas e reuniões que aconteceram desde o início do ano, foi apresentado um requerimento à Comissão de Legislação Participativa na Câmara dos Deputados solicitando uma audiência pública no qual foi aprovado. Marcando assim sua realização no dia 07 de maio às 10 horas da manhã na Câmara dos Deputados. A ideia é reunir na audiência pública os vários atores que estão envolvidos no funcionamento dos HUs para debater seus problemas, apresentando críticas e propostas.

Reunião com a Ebserh

Por intermédio da assessoria da comissão de participação legislativa presidida pelo dep. Pompeo de Mattos(PDT/RS), a direção da EBSERH recebeu neste dia 26 de maio às entidades relacionadas para participar da audiência pública. Estiveram presentes além de uma representação da FASUBRA, representações da ANDIFES, MEC, o presidente e o vice presidente da EBSERH, entre outros representantes da empresa.

Nessa reunião a direção nacional da FASUBRA fez um resgate histórico da luta em defesa dos HUs, reafirmou a posição contrária ao modelo de gestão da EBSERH, defendeu a realização de concursos via RJU para os hospitais, fez duras críticas a situação precária das condições de trabalho dos trabalhadores do hospital como também demonstrou seu total descontentamento com a atitude unilateral da EBSERH em desconvidar a FASUBRA da mesa de negociação permanente dos trabalhadores dos HUs. Além disso, foi apresentado a preocupação com a aprovação da PEC do teto de gastos que asfixia os investimentos sociais na saúde, ao mesmo tempo em que os grandes planos de saúde estão numa ofensiva contra o SUS com o objetivo de privatizá-lo.

A representação da empresa rebateu as críticas da FASUBRA defendendo sua gestão, se comprometeu em fazer uma discussão interna para rever a participação da FASUBRA na mesa de negociação e confirmou sua presença na audiência pública na câmara dos deputados.

Por fim, após o debate onde quase todos os presentes se pronunciaram ficou confirmado a construção da audiência pública para o dia 07 de junho, convidando o ANDES-SN, representação estudantil, ANDIFES, FASUBRA e seus sindicatos filiados.

A direção nacional da FASUBRA preocupada com os problemas que se aprofundam nos Hospitais Universitários e com as consequências para vida dos trabalhadores desses hospitais convida todos os seus sindicatos filiados a estarem presentes nessa audiência pública no congresso nacional para que possamos fazer um bom debate, denunciando a crise dos HUs, apresentando propostas e exigindo providências urgentes das autoridades competentes.

Direção Nacional FASUBRA Sindical