GREVE GERAL: Classe trabalhadora vai parar o país na sexta (14)

Trabalhadores e trabalhadoras do setor público e privado vão parar o país nesta sexta-feira (14). O setor da educação mostrou sua disposição de luta e o quanto está mobilizado nos atos dos dias 15 e 30 de maio contra os ataques do governo, em especial, contra os cortes na Educação.

Nesta sexta, a classe trabalhadora de diversos setores, entre eles o de transporte, vai aderir ao movimento da Greve Geral contra a PEC 06/19, pelo direito à aposentadoria e contra os demais ataques e retirada de direitos. O dia foi convocado pelas centrais sindicais (CGTB, CSB, CTB, CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, Intersindical – Central, Intersindical – Instrumento de Luta, Nova Central e UGT). O movimento também conta com o apoio de partidos da oposição e de movimentos sociais como as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Em Plenária Nacional, realizada no último final de semana, em Brasília/DF, a FASUBRA Sindical aprovou por unanimidade a participação dos técnico-administrativos (as) em educação e orienta as entidades de base a paralisação total em todo o país, com forte adesão à greve geral. As entidades devem participar das manifestações, aulas públicas, assembleias, piquetes e panfletagens, entre outras formas de protestos.

Em Brasília e outras capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, além de profissionais da educação (públicas e privadas), o setor de transporte público decidiu se somar ao movimento. Além do Metrô que já funciona com a frota reduzida no Distrito Federal, os demais transportes não vão circular, ou circularão parcialmente. Em Brasília, autarquias, fundações e outros órgãos também não devem funcionar como o SLU (Servido de Limpeza Urbana), os postos do Na Hora, INSS, Agência do Trabalhador, o Departamento de Trânsito (Detran-DF), Polícia Civil, servidores da Saúde, bancários, entre outros.

A FASUBRA Sindical continua atuando em conjunto com as entidades da educação, com o Fonasefe (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais) não apenas na construção dessa greve geral, mas para aprovar um calendário permanente de mobilização contra os sucessivos ataques desse governo.

Veja texto de Conjuntura aprovado pela Plenária da FASUBRA.

Conjuntura

Confira os locais que já foram confirmados os atos:

Acre

Mobilização com piquete no local de trabalho de algumas categorias às 7h da manhã. Depois, tem ato na Praça da Revolução, no centro de Rio Branco, às 10h, de onde sairá um cortejo em defesa da Previdência pública e solidária e da educação pública e mais empregos. À noite, no Cine Recreio tem noite cultural e show na Gameleira.

Alagoas

O ato político terá concentração às 15h na Praça do Centenário, uma das principais de Maceió. Os alagoanos e as alagoanas também vão se manifestar contra a intenção do governo Bolsonaro de privatizar o setor de saneamento básico no país, o que inclui a distribuição de água à população.

Amapá

Às 08h começa a paralisação de várias categorias e às 15 horas terá um ato na Praça da Bandeira, em Macapá.

Amazonas

Ato será às 15h, na Praça da Saudade em Manaus.

Bahia

O ato político será às 14 horas na Rótula do Abacaxi, na capital baiana.

Também terá mobilização em outros municípios como, Serrinha, Camaçari, Juazeiro e Porto Seguro.

Brasília

No Plano Piloto não vão ter transporte. Os cerca de 12 mil rodoviários, condutores e cobradores aprovaram em assembleia na sexta-feira (7) cruzarão os braços por 24 horas.

Não vai ter ato político organizado pela CUT, mas os sindicatos filiados estão organizando aulas públicas, assembleias, piquetes, panfletagens e muito diálogo com a população sobre reforma da Previdência, corte na educação, desemprego, acesso à terra e sobre as privatizações.

Ceará

Em Fortaleza, além das paralisações previstas, acontecerá a Marcha Estadual da Classe Trabalhadora contra a Destruição da Previdência na Praça da Bandeira, no Centro, a partir das 10h30.

Outros municípios também se organizaram para fazer ato político.

Aquiraz  – ato será na Rodoviária, às 7h30

Barreira – Praça dos Taxistas, às 8h30

Beberibe – Câmara dos Vereadores, às 8h

Caucaia – Praça da Matriz, às 8h

Crateús – Praça da Matriz, às 7h

Icó – Sede do Sindicato dos Servidores Municipais às 8h30

Iguatu – Praça da Caixa Econômica Federal às 8h

Iracema – Praça Casimiro Costa Moraes (Mangueira), às 7h

Itapipoca – Praça do Cafita, às 8h

Jaguaribara – Escola Estadual Liceu, às 7h

Limoeiro do Norte – INSS (Ao lado da Honda), às 8h

Maracanaú – Praça da Estação de Maracanaú, às 8h

Milhã – Sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, às 8h30

Nova Russas – Praça da Macavi, às 8h

Pacujá – Sede do Sindicato dos Servidores Municipais às 8h

Quixadá – Praça da Catedral às 8h

Regional Cariri – Juazeiro do Norte será no CREDE (Rua São Pedro com Rua Rui Barbosa), às 8h

Russas – Secretaria da Saúde às 7h30

Sobral – Praça de Cuba às 8h

Tauá – Local a confirmar

Espírito Santo

Sindicalistas e representantes das frentes estão fazendo reuniões para decidir local do ato.

Goiás

O ato político será às 10 horas, na Praça Cívica, em Goiânia.

Mato Grosso

A concentração do protesto será na Praça Ipiranga, em Cuiabá, às 14 horas

Mato Grosso do Sul

Em Campo Grande com concentração às 09 horas na Praça do Rádio Clube

Minas Gerais

O ato unificado da CUT e demais centrais e sindicatos será às 11h, com concentração na Praça Afonso Arinos, em Belo Horizonte.

No Vale do Aço, a concentração será na Praça Domingos Silvério, conhecida como Praça dos Aposentados às 14h. Em seguida terá caminhada pelas avenidas Getúlio Vargas e Wilson Alvarenga seguido com um ato político em frente ao INSS

Pará

O ato será às 10 horas na Praça da República

Paraíba

CUT e demais centrais, além das frentes estão decidindo o local e horário do ato

Pernambuco

O ato será no cruzamento da Rua do Sol com Rua Guararapes, no Centro do Recife, às 14 horas.

Piauí

O ato político dos piauienses está marcado para às 8h, na Praça Rio Branco.

Rio de Janeiro

Ato a partir das às 15 horas na Candelária e caminhada para a Central do Brasil.

Vários municípios ainda estão se organizando para fazer atos descentralizados. Matéria será atualizada.

Rio Grande do Norte

Em Natal, o ato político será na calçada do Midway às 15 horas e termina com um show político cultural na praça de Mirassol.

Açu – Concentração 7h30 ao lado do INSS

Caicó – Ato público às 7h30 na Praça da Alimentação, no centro.

Mossoró – Assembleia unificada na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Pública do RN (Sinte/RN), às 7 horas.

Outros municípios também prometem atos, como em Caraúbas, Angicos, Pau dos Ferros, Apodi, Canguaretama, São Paulo do Potengi.

Rio Grande do Sul

A concentração do ato político será às 17h, seguida de ato, às 18h, na Esquina Democrática, no centro de Porto Alegre.

Rondônia

O ato político será a partir das 08h, na Praça das 3 Caixas d’Água

Roraima

Em Roraima tem programação de atividades.

O ato da capital será às 15h, com passeata até a Praça do Centro Cívico

Em Roraima tem uma série de atividades já marcadas:

6h– Café da manhã coletivo – Universidade Federal de Roraima (UFRR)

7h30 – Ato na frente do Ibama

13h30– Concentração no Portão da UFRR (Entrada da Av. Ene Garcez).

16h– Ato “Contra a Reforma da Previdência”, na Praça do Centro Cívico.

18h às 22h – Show musical e Cultural “Nenhum Direito à Menos” na praça do centro cívico.

Santa Catarina

Ato em Joinvile será a partir das 9h, na Praça da Bandeira.

Em Caçador, será às 14h, na Praça Nossa Senhora Aparecida

Em Criciúma, às 14h, no calçadão.

Em Blumenau, às 10h, na Praça do Teatro Carlos Gomes.

Em Chapecó, ato será Coronel Bertaso.

São Paulo

O ato político será na Avenida Paulista, no vão livre do Masp, a partir das 16 horas. Uma caminhada até a Praça da República está para ser confirmada.

Sergipe

Em Aracaju, vários protestos serão realizados desde a madrugada e no turno da manhã. À tarde, a partir das 15h, na Praça General Valadão.

Tocantins

Em Palmas, a partir das 8h, na Avenida JK, próximo ao Colégio São Francisco.

As informações dos atos nos estados são do site da CUT.