Frente Parlamentar Mista em Defesa da Democracia e dos Direitos Humanos

Diversas entidades da sociedade civil e parlamentares lançaram nesta terça-feira (12), na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Democracia e dos Direitos Humanos. A frente terá o papel de resistência à retirada de direitos, mas também de proposições para o fortalecimento e aprimoramento da democracia brasileira.

Cerca de 50 entidades, entre elas a FASUBRA Sindical, propuseram a criação da frente aos parlamentares da nova legislatura para barrar os retrocessos impostos pelo novo governo em diversas áreas.

Durante o ato, foi lida uma carta das entidades ao Congresso Nacional que fala da preocupação com medidas recém-adotadas pelo novo governo, como “limitações impostas aos movimentos que trabalham com o direito à terra e à moradia, restrições indevidas ao direito ao protesto e à livre manifestação e expressão e tentativas de criminalização de ativistas, além do discurso moralista e punitivista, que sinaliza para um endurecimento na legislação penal e a retirada de direitos fundamentais. Numa lógica de reforçar os históricos processos de desinformação, o governo se vale do desconhecimento de grande parte da população para, muitas vezes, desvirtuar o debate sobre o que realmente significam os direitos humanos, conceituando-o como sinônimo de impunidade e injustiça”, afirma.

Estavam presentes os coordenadores Rogério Fidélis, Elma Dutra, Márcia Abreu, Fernando Mota, Sérgio Neves, Maria Leonel e Tereza Fuji.

Veja aqui a carta na íntegra.