COVID-19: Veja ações da UFG e UnB no combate ao vírus

A FASUBRA Sindical iniciou uma série de reportagens sobre a importância da valorização do trabalho das Instituições Públicas de Ensino Superior, dos Hospitais Universitários (HUs), da ciência e da pesquisa e de seus profissionais na luta pelo combate ao novo coronavírus – COVID-19.

Nessas reportagens, a Federação divulgará diariamente o trabalho de profissionais da educação e da saúde na corrida para produzir materiais que auxiliem na contenção da propagação do vírus, como a elaboração de novos testes, mais rápidos e eficazes, protótipos de respiradores e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para suprir hospitais, álcool em gel, fármacos, entre outros. As Universidades Federais estão atuando desde o início da pandemia no país em apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS).

UFG

A Universidade Federal de Goiás (UFG) anunciou a produção de respiradores com custo 5 vezes mais baixo do que os de mercado, além da produção de 80 a 100 protetores faciais por dia nas 10 impressoras 3D disponíveis pelo IPE Laboratório. Os protetores faciais já foram testados pelo Hospital das Clínicas (HC) e a UFG informou que disponibilizará o modelo para ser replicado em outros ambientes que possuem impressora 3D. A UFG, no entanto, afirma que não se responsabiliza pelos protetores fabricados sem a inspeção do IPELab e que é vedada sua exploração comercial.

Outra iniciativa da universidade foi a parceria com a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), a Organização dos Voluntários de Goiás (OVG), entre outras instituições, que permitirá a produção de máscaras e aventais para proteção de profissionais de saúde pela população carcerária. Reeducandos foram capacitados por uma equipe da Universidade e poderão confeccionar até 200 mil máscaras e 6 mil aventais.

Uma criação inédita é a máscara de plástico contra o novo coronavírus que cobre todo o rosto e deve ser utilizada como EPI. O produto foi feito com placas de PETG, um derivado do PET (polietileno tereftalato), em parceria com o Sebrae-GO, e ainda precisa ser submetido à validação de uma equipe de especialistas em saúde. Assim que for aprovado, será produzido imediatamente para ser enviado à instituições como o Hospital das Clínicas (UFG).

Campanha da UFG ainda busca arrecadar materiais de higiene pessoal, limpeza, água mineral, termômetro e alimentos para ajudar pessoas em situação de rua, imigrantes e refugiados. Para contribuir com doações, acesse o link: https://ufg.br/ufgsolidaria.

UnB

Laboratórios da Universidade de Brasília (UnB) continuam funcionando a todo vapor com projetos em parceria com os governos local e federal. Ao todo, cento e quinze projetos com foco no combate à Covid-19 foram aprovados em chamada realizada pelo Decanato de Pesquisa e Inovação (DPI), Decanato de Extensão (DEX) e pelo Comitê de Pesquisa, Inovação e Extensão de combate à Covid-19 (CPIE).

Uma das propostas é o desenvolvimento de máscaras e luvas úmidas de proteção para a população em geral que, ao entrar em contato com o vírus, o destrói. A máscara teria duas camadas, sendo a primeira atoalhada e com um líquido com substância detergente. O material deve ser produzido até o final de abril.

A universidade também já noticiou a capacidade do Instituto de Ciências Biológicas para produzir mais de 700 testes diários para identificar o novo coronavírus. Junto com o trabalho do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), a medida desafogou a Secretaria de Saúde e agilizou o tratamento adequado dos contaminados, com a redução de tempo para os resultados de 72h para 24h.

Um outro projeto da UnB vai beneficiar cerca de 100 municípios do Distrito Federal e do Entorno, por meio da implementação de salas de situação, que vão coletar dados e evidências que auxiliem a organizar os trabalhos dos gestores em situação de emergência.

A produção de álcool em gel pela escola do Hospital Universitário de Brasília (HUB) também busca reforçar as ações de enfrentamento ao vírus. A proposta é que sejam produzidas 1,2 mil embalagens de álcool em gel 70%, de 250 ml cada. Todo o material será destinado para uso interno dos profissionais de saúde.

Outros projetos que contam com consórcio são: um laboratório de vigilância e epidemiologia molecular; um para estimar os custos da Covid-19 para o Sistema Único de Saúde (SUS); e outro para detectar a transmissão comunitária do vírus.

Campanha de valorização do trabalho das Instituições Públicas de Ensino

Apoie a campanha da FASUBRA Sindical. Pedimos que encaminhe para comunicacao@fasubra.org.br as ações de combate ao novo coronavírus das Instituições Públicas de Ensino Superior do seu estado.

O protagonismo das Universidades Federais e da ciência na luta contra o novo coronavírus

Com informações das agências de notícias da UFG e da UnB.

Foto em destaque: Secom UnB.

Fotos matéria: Secom UFG.