7 de setembro: Nas ruas pela Educação e pela floresta Amazônica

No próximo dia 7 de setembro estão previstas manifestações em todo o país em defesa da Educação, da floresta Amazônica e contra a retirada de direitos e, em conjunto com os movimentos sociais, fortaleceremos o Grito dos Excluídos de 2019. A DN da FASUBRA Sindical reforça as orientações para que as entidades de base mantêm a luta contra os ataques do atual governo, contra todos os retrocessos e respondam ao chamado para as ações programadas para o dia da Independência do Brasil.

Trabalhadores(as), estudantes e movimentos sociais se somam novamente para lutar pela democracia e soberania do país. Os estudantes brasileiros convocam todos a irem às ruas de roupas pretas e rostos pintados de verde-amarelo para se posicionar contra o desmonte do governo na Educação Pública.

Este ano, a 25ª edição do Grito dos Excluídos terá como tema a “Vida em Primeiro Lugar” e o lema será “Este sistema não vale: lutamos por justiça, direitos e liberdade. Em Brasília/DF o ato terá concentração às 8 horas, no estacionamento da Torre de TV, com manifestações políticas, atividades Lúdicas e oficinas. No mesmo horário se reúnem os manifestantes em defesa da Educação e da Amazônia, na Rodoviária do Plano Piloto.

O tema e o lema escolhidos pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) está relacionado a atual conjuntura política, social e econômica que pesa contra a classe trabalhadora, os cortes de investimentos nas áreas da Educação e Saúde, os incentivo às privatizações, a degradação ambiental e a ameaça às comunidades tradicionais em detrimento dos interesses do capital internacional.

Confira os atos em outros estados confirmados até o momento:

Rio Grande do Sul: Porto Alegre, às 15h, no Parque Farroupilha, Redenção.

Santa Catarina: Florianópolis, 8h30, na Catedral.

Paraná: Curitiba, às 11h, na praça Santos Andrade.

São Paulo: São Paulo, às 10h, na praça Oswaldo Cruz. Em Campinas, às 14h, no Largo do Rosário.

Minas Gerais: Belo Horizonte, às 9h, no viaduto Santa Tereza. Em Uberlândia, às 8h30, no Terminal Central.

Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, horário a definir, na Candelária.

Espírito Santo: Vitória, às 8h, na Praça de Porto de Santana.

Goiás: Goiânia, às 8h30, na Catedral de Goiânia.

Mato Grosso: Cuiabá, às 15h, na praça Cultural do CPA II.

Amazonas: Manaus, às 15h, na praça da Saudade.

Pará: Belém, às 8h, no Terminal Rodoviário São Brás. Em Santarém, às 8h, na Praça São Sebastião.

Bahia: Salvador, às 8h, praça Campo Grande.

Sergipe: Aracaju, às 8h, na Praça Fausto Cardoso.

Pernambuco: Recife, às 8h, na praça do Derby.

Ceará: Fortaleza, às 8h, na avenida Dioguinho; e às 15h, na praia de Iracema.

Rio Grande do Norte: Natal, às 8h, na praça Heróis dos Pescadores.

Maranhão: São Luís, às 10h, na Areinha.

Paraíba: João Pessoa, às 14h, na igreja de Nossa Senhora das Neves. Em Campina Grande, às 8h30, na Catedral.

Alagoas: Maceió, às 9h, na praça Sinimbu.

Informações dos atos – Redação do Brasil de Fato.