Fasubra Sindical

Switch to desktop Register Login

FASUBRA chama centrais sindicais para discutir a Greve Geral de 48 horas para Junho


 

A Federação tem acompanhado as últimas reuniões conjuntas das centrais sindicais, diante da conjuntura de ataques do governo na retirada de nossos direitos. As entidades aprovaram um calendário de lutas que orienta a realização de mobilizações, atos, pressão aos deputados no parlamento e nos estados, culminando com a caravana a Brasília-DF.

 

As centrais sindicais devem ampliar a mobilização de massa, e construir uma nova paralisação, mais intensa. A FASUBRA tem disposição de se engajar no calendário, por entender que neste momento é necessário a convocação por parte das centrais, de uma Greve Geral de 48 horas em junho,  para fortalecer e ampliar a luta!

 

Nenhum Direito a Menos!

 

Direção Nacional da FASUBRA Sindical  

 

 

Atenção, Mulheres! Vamos ocupar Brasília!

 

 

A coordenação da Mulher Trabalhadora da FASUBRA Sindical destaca a importância da participação das mulheres no Encontro Nacional nos dias 20 e 21 de maio e no Ato Ocupa Brasília em 24 de maio.

 

A FASUBRA Sindical orienta os sindicatos de base que garantam a participação das trabalhadoras técnico-administrativas das instituições federais de ensino no Encontro Nacional da Mulher Trabalhadora, que acontece nos dias 20 e 21 de maio, em Brasília. A Federação pede, ainda, que as entidades ofereçam condições estruturais para que as participantes do Encontro permaneçam no Ato Nacional convocado pelas centrais sindicais no dia 24 de maio - o Ocupa Brasília.

 

O eixo principal no Encontro Nacional da Mulher Trabalhadora e no Ato Ocupa Brasília será a luta contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária, que atingirão de modo especial as mulheres nas suas múltiplas funções. Por isso, consideramos  essencial que todas as mulheres presentes ao  encontro participem da marcha.

 

Solicitamos que as mulheres venham preparadas para permanecer em Brasília no período do dia 20 a 24 de maio e observem as orientações a seguir:

 

--o aviso com antecedência das mulheres que precisam de creche, para garantirmos a vaga.

 

Será realizada uma homenagem a todas as mulheres que fizeram parte da gestão da FASUBRA, desde sua fundação. Solicitamos aos sindicatos a garantia de participação das companheiras homenageadas.

 

Será muito importante a participação de todas as mulheres no encontro!

 

Coordenação da Mulher Trabalhadora

 

Comissão de Educação do Senado vai discutir a exclusão de entidades do Fórum Nacional de Educação

 

Audiência pública prevista para o dia 17 de maio, para discutir a realização da Conferência Nacional de Educação (Conae 2018).

 

Nesta manhã, 09, a FASUBRA Sindical acompanhou a audiência pública na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado Federal. Na ocasião, a senadora Fátima Bezerra registrou a nota da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee) que denuncia a retirada de entidades representantes de trabalhadores do Fórum Nacional de Educação (FNE).

 

A nota diz que a mudança amplia a presença de entidades de governo, excluindo entidades históricas do campo educacional como a FASUBRA. A medida foi tomada por meio de Portaria nº 577, de 27 de abril.  

 

“Ao contrário do que alega, o Ministério da Educação não “corrige distorções” na realização da Conae/2018 e na composição do Fórum Nacional de Educação, acusado de estar sendo usado como propósito político-partidário. Longe disso, com a dissolução do FNE, o que o MEC faz é interditar o diálogo com a sociedade civil e — ele, sim, com propósitos escusos — ampliar a presença, no Fórum, do empresariado e de entidades potencialmente mais alinhadas com o governo”, segundo a nota.

 

Após, foi aprovada pela presidente da comissão, senadora Lúcia Vânia (PSB/GO) a realização de uma audiência pública prevista para o dia 17 de maio, para discutir a realização da Conferência Nacional de Educação (Conae 2018) e a decisão do governo federal que restringe a participação das atuais representações no FNE e exclui entidades históricas do campo.  

 

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical

 

 

#OCUPA BRASÍLIA - ORGANIZAR A BASE PARA DERROTAR O GOVERNO E AS REFORMAS!

 

A FASUBRA orienta às entidades de Base a participar  do ato nacional convocado pelas centrais sindicais no dia 24 de maio, com caravana a Brasília.

 

O governo continua utilizando todos os meios para tentar avançar na votação da Reforma da Previdência (PEC 287/16) que tramita na Câmara dos Deputados, e a Reforma Trabalhista (PLC 38/17) em discussão no Senado Federal. Pressionando partidos para fechar questão sobre o tema, o presidente ilegítimo Michel Temer promete cargos e verbas para deputados votarem a favor das reformas.

 

PEC 287/16

O calendário está bem apertado para conseguir os 308 votos necessários, e aprovar a PEC 287/16 na Câmara. As votações avançam à portas fechadas, restringindo a participação da sociedade por meio da força militar e todo seu aparato, um verdadeiro estado de sítio.  

 

Na terça-feira, 9, a Comissão Especial que examina a Reforma da Previdência, aprovou apenas um destaque e rejeitou os demais.  Sendo assim o substitutivo do relator, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), permaneceu quase na íntegra. Agora a votação caminha para o Plenário da Câmara.

 

PLC 38/17

Nesta semana aconteceu a primeira audiência conjunta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado para discutir a Reforma Trabalhista em ritmo acelerado.

 

24 de maio - Ocupa Brasília

As centrais sindicais reunidas nesta semana, após a Greve Geral, construíram um calendário unificado de ações no parlamento, para pressionar os deputados e acompanhar as sessões na comissão e no Plenário. Também marcaram o ato nacional #Ocupa Brasília para o dia 24 de maio. A expectativa é que milhares de trabalhadores tomem as ruas da capital federal em protesto contra a retirada de direitos.

 

Ajuste de agenda

Devido às mudanças constantes na agenda de votações do parlamento, a FASUBRA Sindical realizou ajustes no calendário, considerando este cenário da conjuntura.  

 

Confira o calendário de ações:

 

20 e 21 de maio - Encontro Nacional da Mulher Trabalhadora

24 de maio - CARAVANA à BRASÍLIA com paralisação - #OCUPA BRASÍLIA

25 a 27 de maio - Reunião da Direção Nacional

 

*OBS: O Encontro de Hospitais Universitários e a Plenária Nacional Estatutária serão adiados para junho. Em breve as datas serão divulgadas.

 

NENHUM DIREITO A MENOS!!

FORA TEMER!

 

Direção Nacional FASUBRA Sindical

Agenda do congresso movimenta propostas de Reforma Trabalhista e Previdenciária

 

As centrais sindicais ajustaram o calendário contra as reformas, indicando o dia 24 de maio para o ato Ocupa Brasília.

 

 

Nesta terça-feira, 09, continua a votação dos destaques ao texto do relator da Reforma da Previdência, Arthur Oliveira Maia (PPS/BA), na Comissão Especial sobre a reforma da Previdência (PEC 287/16). Permanece na pauta de votações do Plenário o Projeto de Lei Complementar (PLP) 343/17, de ajuste fiscal para estados em calamidade fiscal.

 

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher realiza uma reunião técnica sobre a Reforma da Previdência também na quarta-feira. Como convidado o relator da proposta Arthur Maia.

 

PLC 38/17

A Reforma Trabalhista (PLC 38/17) tramita no Senado Federal nas mãos dos partidos aliados ao governo. O relator da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) será Romero Jucá (PMDB/RR), Ricardo Ferraço (PSDB/ES) comanda a relatoria na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) ainda não foi definido o relator.

 

Também acontece nesta quarta a primeira audiência pública conjunta da CAE e CAS sobre a matéria, com a presença de Ives Gandra, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

 

#Ocupa Brasília

 

As centrais sindicais ajustaram o calendário contra as reformas, indicando o dia 24 de maio para o ato Ocupa Brasília. A ideia é reunir o maior número de trabalhadores em marcha

na capital federal.

 

Confira o calendário

 

Dia 9 de maio

Às 10h, sede da CUT-DF, reunião das centrais sindicais para organizar visitas aos deputados e sensores no Congresso Nacional e participação na reunião com o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), às 18. Ferraço é relator do PLC 38/17, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Às 14h30, no Dieese, em São Paulo, reunião do setor de organização e de imprensa para preparar a Marcha de Brasília, do dia 24.

Dia 15 de maio

Corpo a corpo nos aeroportos e reuniões com os deputados e senadores nos estados.

Dia 17 de maio

“Ocupa Congresso”, lideranças das centrais sindicais visitam parlamentares e líderes partidários no Congresso Nacional.

Assessoria de Comunicação FASUBRA Sindical