Fasubra Sindical

Switch to desktop Register Login

FASUBRA apoia trabalhadoras do HU de Sergipe contra a distribuição de cartilha com regras de comportamento para mulheres

 

 

 

O fato tomou repercussão nacional e recebeu críticas negativas da imprensa.

 

A FASUBRA Sindical manifesta apoio às trabalhadoras técnico-administrativas em educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), contra a cartilha que dita regras de comportamento para mulheres. O material distribuído no dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher, pela direção do hospital universitário sob gestão da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), dita como as trabalhadoras devem se comportar, vestir e usar maquiagem.

 

Em resposta à distribuição da cartilha, as trabalhadoras técnico-administrativas em educação realizaram um ato público no dia 16 de março, com palavras de ordem e diálogo com servidores e usuários do hospital. Após a leitura das 49 regras da cartilha, as manifestantes queimaram as páginas em ato de desaprovação à tentativa de ingerência sobre o corpo, individualidade e comportamento das mulheres trabalhadoras.

 

O fato tomou repercussão nacional e recebeu críticas negativas da imprensa.

 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação da UFS (SINTUFS), as regras consideradas "corretas" pela direção do hospital, são colocadas acima da competência e qualidade do atendimento como requisitos a serem observados pelas mulheres no ambiente de trabalho.

 

A FASUBRA Sindical repudia o material distribuído ao público feminino e a intenção de controlar o comportamento das trabalhadoras, que são preparadas profissionalmente para desenvolver seu trabalho dentro do ambiente hospitalar.  A gestão das instituições do poder público devem se preocupar com a qualidade socialmente referenciada do atendimento, com a capacitação permanente das trabalhadoras quanto ao papel do trabalhador da educação na área da saúde. Promover condições de trabalho adequadas,  valorização, fim do assédio institucional, moral e sexual, respeito aos usuários do SUS e a defesa dos Hospitais Universitários como instituições estratégicas para a pesquisa, ensino, extensão e assistência integrada ao SUS.

 

Meu corpo, minhas regras!

 

Direção Nacional FASUBRA Sindical