Fasubra Sindical

Switch to desktop Register Login

Moção de repúdio contra a prisão do ex-catador de latinhas Rafael Braga

 

Jovem e negro, Braga foi condenado a 11 anos de prisão acusado por cinco policiais, com apenas uma defesa.

 

A FASUBRA Sindical repudia a decisão da justiça brasileira em condenar o ex-catador de latas, Rafael Braga, a 11 anos de prisão, com base apenas em depoimentos de policiais que o prenderam. Braga foi o único preso nas manifestações de junho de 2013.

 

Jovem e negro, em 2016 estava em regime aberto usando tornozeleira eletrônica, quando levava dois frascos fechados de desinfetante, foi detido acusado de porte de aparato incendiário ou explosivo.

 

 


 

Braga recebeu a condenação por crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, pelo juiz Ricardo Coronha Pinheiro, com pena de 11 anos e três meses de reclusão e pagamento de R$ 1.678,00.

 

Os policiais que o abordaram, afirmam que ele portava 0,6g de maconha, 9,3 de cocaína e um rojão.  Braga alegou que o material não lhe pertencia e que foi ameaçado pelos policiais para delatar traficantes da região onde foi abordado, em depoimento na 22ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro, de acordo com reportagem do jornal Brasil de Fato, no dia 22 de abril.

 

Foram cinco testemunhas de acusação (os policiais que o prenderam) contra Braga e apenas uma de defesa, a qual teve o pedido de diligências da defesa negado pelo magistrado.

 

Para a FASUBRA, a decisão é fruto de uma postura antidemocrática, autoritária e racista por parte da justiça brasileira de encarcerar a população da periferia negra, por crimes que sequer existiram.

 

Direção Nacional da FASUBRA Sindical